Kirchner terá a expropriação da YPF aprovada em 10 dias

 Projeto será debatido no Senado argentino nesta quarta-feira e na Câmara de Deputados semana que vem

Ariel Palacios, correspondente de O Estado de S. Paulo,

23 de abril de 2012 | 11h03

BUENOS AIRES - A presidente Cristina Kirchner conseguirá a aprovação da lei de expropriação da empresa petrolífera YPF no dia 3 de maio, segundo o cronograma previsto pelo governo argentino, indicou o chefe do bloco do kirchnerismo na Câmara de Deputados, Agustín Rossi.

O projeto será debatido no Senado nesta quarta-feira (25). No dia 3 de maio será a vez da Câmara de Deputados. Enquanto isso, ao longo desta semana, o ministro do Planejamento Federal, Julio De Vido - interventor da YPF - terá reuniões com a Chevron e a Exxon, para seduzi-las a investir na Argentina em parceria com a YPF.

A expropriação da YPF foi anunciada na segunda-feira passada. O governo argentino passará a ter 51% do controle acionário da companhia que até então era controlada pela espanhola Repsol.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaYPFexpropriaçãoKirchner

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.