Klabin eleva capacidade de produção em Goiana, no PE

Entra em funcionamento nesta sexta-feira, 16, novas máquinas, onduladeiras e impressoras na unidade de Goiana (PE) da Klabin. Com isso, a capacidade local de produção de papelão ondulado passou de 71 mil para 146 mil toneladas anuais. Já a produção de sacos industriais dobra de 7 milhões de unidades para 14 milhões de sacos por mês. Os dois investimentos fazem parte de um plano de expansão na unidade que monta R$ 400 milhões e será concluído em 2014, com a instalação de uma máquina para a produção de papel reciclado.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

16 de agosto de 2013 | 11h28

A expansão da capacidade instalada para a produção de papelão ondulado, cujo investimento totalizou R$ 62,4 milhões, já foi concluída. Parte dos investimentos foi destinada a obras de melhoria na infraestrutura fabril.

No segmento de sacos industriais, a expansão avaliada em R$ 32,3 milhões ainda contará com uma segunda etapa, a ser realizada em 2014. Com ela, a capacidade instalada saltará de 14 milhões para 20 milhões de sacos por mês, o que representa um salto de 185% em relação à capacidade inicial, de 7 milhões de sacos mensais. Além disso, a Klabin investirá R$ 315 milhões para a instalação da nova máquina de papel reciclado, o que elevará a capacidade local de 50 mil para 160 mil toneladas anuais.

"O mercado do Nordeste tem acompanhado a evolução do consumo em setores como alimentos industrializados, fruticultura e construção civil. Esse cenário de maior demanda e também a ampliação da importância econômica do Nordeste resultaram nesta decisão de investimento que, temos certeza, também impulsionará a economia da região", destacou em nota o diretor de operações da Klabin, Paulo Petterle.

Tudo o que sabemos sobre:
KlabinGoianaPE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.