Grupo Oto/ Reprodução
Grupo Oto/ Reprodução

Kora Saúde compra 80% do Grupo Oto por R$ 248 milhões

Será formada uma sociedade com acionistas fundadores do Grupo Oto na operação de todas as atividades da companhia no Ceará; Kora passa a deter 80% das ações do grupo

Talita Nascimento, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2021 | 11h10

A Kora Saúde informou nesta segunda-feira, 11, a compra de 80% do Grupo Oto, com hospitais nas cidades de Fortaleza, Caucaia e Messejana, no estado do Ceará, pelo valor de R$ 248 milhões.

Serão pagos R$ 140 milhões à vista, na data de fechamento, R$ 79 milhões ao longo dos próximos 6 anos e R$ 29 milhões por meio de troca de ações das participações da Companhia nos Hospitais Gastroclinica e Hospital São Mateus (ambos localizados em Fortaleza) que serão incorporados ao Grupo Oto.

Será formada uma sociedade com acionistas fundadores do Grupo Oto na operação de todas as atividades da companhia no Ceará. A Kora passa a deter 80% das ações do Grupo Oto e os acionistas fundadores do Grupo Oto os outros 20% de participação.

Segundo o fato relevante, o Hospital Otoclinica Matriz conta com 194 leitos, sendo 44 leitos de UTI, 11 salas de cirurgia, hemodinâmica e parque completo de diagnósticos. Além do hospital, o grupo conta com um centro avançado com pronto atendimento, consultórios e hospital dia na região sul da cidade, seis unidades de análises clínicas e quatro unidades de imagem.

Nos últimos 3 meses, a Kora Saúde concluiu 3 grandes aquisições em Fortaleza e criou - nas palavras da empresa - o maior grupo hospitalar do Ceará, totalizando 449 leitos. O fechamento da Operação está sujeito ao cumprimento de certas condições precedentes usuais para operações da mesma natureza. O preço de aquisição, por sua vez, está sujeito a ajuste com base na variação do endividamento líquido e capital de giro do Grupo Oto a serem verificados na data de fechamento da transação.

Tudo o que sabemos sobre:
Ceará [estado]hospital

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.