Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Korea National Oil adquire controle da Dana Petroleum

KNOC afirmou que detém o controle de 64,30% da companhia britânica, depois de ter comprado uma fatia de 29,5% da empresa na semana passada

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

24 de setembro de 2010 | 11h00

A Korea National Oil Corp. (Knoc) anunciou que controla uma participação majoritária na Dana Petroleum e declarou que sua oferta de 1.800 pence por ação é "totalmente incondicional", deixando a petroleira estatal sul-coreana mais perto de concluir sua oferta hostil de 1,87 bilhão de libras (US$ 2,95 bilhões) para comprar a empresa britânica.

A KNOC, que fez a oferta para comprar a Dana no dia 20 de agosto, afirmou em documento enviado a órgãos reguladores que detém o controle de 64,30% da companhia britânica, depois de ter comprado uma fatia de 29,5% da empresa na semana passada e receber aprovação de 34,8% dos acionistas antes do prazo final para aceitação da proposta.

A empresa retirou a exigência de aceitação da oferta por 90% dos acionistas da Dana, inicialmente prevista no negócio, e ampliou o prazo da proposta até novo comunicado. A Knoc precisa da aprovação de mais de 75% dos acionistas da Dana, antes de poder retirar as ações da companhia da Bolsa de Londres.

O anúncio ocorre um dia depois de a autoridade regulatória do Reino Unido aprovar a compra, removendo um potencial obstáculo para a oferta hostil da Knoc.

A Dana Petroleum disse, logo depois do anúncio da estatal sul-coreana, que recomenda a seus acionistas a aprovação da oferta.

O conselho de diretores da Dana destacou, num comunicado, que, embora continue muito confiante nas perspectivas independentes da Dana, reconhece que há riscos para os acionistas da companhia, se eles permanecerem com participações minoritárias, em função da intenção declarada da Knoc de retirar as ações da Dana da UK Listing Authority (Autoridade de Negociação do Reino Unido) e da Bolsa de Londres.

"Por essa razão, recomendamos que os acionistas aceitem a oferta", afirmou o conselho.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
KoreaDana Petroleumaquisição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.