Laboratório Aspen quer exercer opção de compra na América Latina

A maior fabricante africana de medicamentos genéricos, Aspen, informou nesta terça-feira que tentará exercer sua opção de compra dos 49 por cento restantes de seus negócios na América Latina, incluindo Brasil, México e Venezuela.

REUTERS

08 de setembro de 2009 | 09h44

No Brasil, a companhia detém participação de 49 por cento na Cellofarm, antes unidade totalmente controlada pela divisão latino-americana da indiana Strides.

A companhia, umas das 20 maiores fabricantes de genéricos do mundo, informou também nesta terça-feira que a receita no ano subiu 80 por cento, para 8,45 bilhões de rands (1,12 bilhão de dólares).

O lucro por ação cresceu 68 por cento, enquanto o lucro operacional avançou 82 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASASPENLATINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.