LAN cancelará fusão com TAM se mitigação elevar custos, diz diretor

Segundo diretor operacional, aérea abandonará plano de fusão ou apelará da decisão que o Tribunal Antitruste do Chile divulgará se medidas impostas forem muito caras

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

30 de maio de 2011 | 13h00

A companhia aérea chilena LAN Airlines afirmou que abandonará seu plano de fusão com a TAM ou apelará da decisão que o Tribunal Antitruste do Chile divulgará nos próximos 60 dias, se as medidas de mitigação impostas pela Corte tornarem-se demasiadamente caras, afirmou o diretor operacional da companhia, Ignacio Cueto, segundo o jornal Diario Financiero.

O Tribunal Antitruste do Chile, conhecido localmente por TDLC, abriu uma audiência pública na última quinta-feira para avaliar a petição de um grupo de direitos dos consumidores para suspender a fusão. "Se as medidas de mitigação tornarem inviável a operação de fusão, vamos encerrá-la ou recorrer ao (Supremo Tribunal Federal)", declarou Cueto.

O executivo acrescentou que a fusão com a TAM é uma oportunidade histórica para a LAN e que, se a operação fracassar, a companhia irá procurar outro parceiro. Se a fusão for completada, a companhia resultante da transação, denominada de LATAM, pretende ingressar no mercado asiático, destacou Cueto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
TAMLANfusãomitigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.