Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

LAN não vê necessidade de restrição para slots

Segundo o advogado da aérea chilena, permuta de slots sugerida pelo Cade não seria necessária, já que o aeroporto de Guarulhos passará por um processo de expansão

Célia Froufe e Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

14 de dezembro de 2011 | 16h56

BRASÍLIA - O advogado que defende a companhia aérea chilena LAN, René Medrado, do escritório Pinheiro Neto, disse nesta quarta-feira, 14, que as empresas entendiam não haver necessidade de o Cade impor restrições à fusão da empresa com a TAM. Há pouco, o órgão antitruste determinou que as companhias permutassem dois pares de slots na rota Guarulhos/Santiago e que optem por apenas uma aliança global de milhagem. "Vamos ainda analisar a decisão, mas ela vai em linha com as restrições determinadas pelo tribunal chileno", disse momentos depois do anúncio da decisão.

Na avaliação das empresas aéreas não haveria necessidade da permuta de slots porque já houve anúncio de que o aeroporto de Guarulhos será expandido. "O que vale dizer é que o Cade acentuou a necessidade das empresas no que diz respeito a ganho de escala e reconheceu a inexistência de restrições tanto em outras rotas quanto no setor de cargas. Isso dá certo conforto às empresas", afirmou o advogado.

Tudo o que sabemos sobre:
tamlanfusão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.