Lanxess investirá 80 mi de euros no RS

O grupo alemão Lanxess investirá 80 milhões de euros em sua unidade instalada em Triunfo (RS) para converter a atual produção de pneus em pneus de alta performance. O anúncio feito nesta segunda-feira representa uma evolução no produto desenvolvido pela companhia no País. A previsão da Lanxess é concluir o processo de conversão de produtos até o final de 2014.

EQUIPE AE, Agencia Estado

04 de março de 2013 | 15h54

Maior produtora mundial de borrachas de alta performance, a Lanxess realizou um estudo de viabilidade para converter a produção de borracha de estireno butadieno em emulsão (E-SBR), utilizada em pneus padrão, para borracha de estireno butadieno em solução (S-SBR), usada em ''pneus verdes'' de alto desempenho. Veículos equipados com pneus fabricados a partir dessa tecnologia consomem entre 5% e 7% menos combustíveis do que aqueles que utilizam o chamado pneu padrão, segundo a Lanxess.

O anúncio da Lanxess acontece poucos meses após a União Europeia (UE) lançar uma rotulagem obrigatória para pneus. O modelo de avaliação apresentado na Europa em novembro passado é "similar às etiquetas de consumo encontradas em geladeiras e máquinas de lavar", analisa a Lanxess.

Os pneus são classificados de A (melhor desempenho) a G, de acordo com sua eficiência de combustível, e de A a F de acordo com a sua aderência em piso molhado. "Estamos passando agora da época da concepção dos pneus para a época dos materiais de pneus que farão a diferença no desempenho", destacou em nota o chefe da unidade de negócios Performance Butadiene Rubbers (PBR) da Lanxess, Joachim Grub. Está previsto que um modelo de rotulagem semelhante seja adotado pelo governo brasileiro em 2016, segundo a companhia.

Como resultado do investimento anunciado nesta segunda, a unidade de Triunfo manterá a capacidade anual de 110 mil toneladas métricas por ano, porém estará focada apenas no desenvolvimento do novo produto. Já a demanda pela borracha E-SBR, antes atendida pela fábrica gaúcha, migrará para a unidade da Lanxess localizada em Duque de Caxias (RJ). A borracha de E-SBR é utilizada principalmente na fabricação e reforma de pneus de caminhão.

A Lanxess prevê que até 500 trabalhadores temporários serão necessários durante a fase de conversão. Os recursos a serem desembolsados pela Lanxess serão financiados com o fluxo de caixa da empresa. A Lanxess se tornou uma das maiores empresas químicas no Brasil após a aquisição da Petroflex, em 2008, e hoje o País responde por aproximadamente 10% das vendas globais do grupo. Em 2005, essa participação era inferior a 1%.

Tudo o que sabemos sobre:
LanxessinvestimentoRSpneu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.