Latam Airlines estima impacto de US$150 mi com reforma tributária no Chile

A Latam Airlines, controladora da TAM, estimou que sofrerá um impacto de 150 milhões de dólares em seus resultados do terceiro trimestre em função de mudanças tributárias que entraram recentemente em vigor no Chile.

REUTERS

05 de novembro de 2014 | 11h38

O maior grupo de transporte aéreo da América Latina disse em comunicado que, entre as reformas introduzidas, está a alteração gradual, de 2014 a 2018, da taxa de imposto de primeira categoria, que deve ser declarada e paga a partir do ano tributário de 2015.

A taxa chegará a 25 ou a 27 por cento, dependendo do regime adotado, ante 20 por cento. Os recursos advindos do ajuste vão financiar mudanças profundas na educação chilena.

Segundo a Latam, o montante será reconhecido como um encargo líquido no patrimônio nos resultados do terceiro trimestre, que devem ser divulgados na próxima semana.

(Por Marcela Ayres e Antonio de la Jara)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASLATAMAIRLINESIMPOSTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.