Reuters
Reuters

Latam sofre com queda na demanda brasileira

Procura por voos no País recuou 11,7% em outubro; para compensar resultado, empresa também cortou oferta

Márcio Rodrigues, O Estado de S.Paulo

15 Novembro 2016 | 00h30

O Grupo Latam Airlines registrou queda de demanda por voos domésticos no Brasil em outubro. O recuo foi de 11,7% em relação ao mesmo mês de 2015. Na mesma base de comparação, a oferta de assentos caiu 12%. Com isso, a taxa de ocupação avançou 0,3 ponto porcentual no período, para 82,4%.

Em setembro, a companhia aérea havia informado uma diminuição de 3,4% na procura por suas operações brasileiras. Nesse mesmo mês, a Gol teve sua primeira alta desde julho de 2015. A demanda por destinos domésticos na empresa nacional cresceu 1,8% em setembro ante o mesmo período de 2015. A demanda por voos internacionais, porém, caiu 21,8%. A Gol ainda não divulgou os dados referentes ao mês passado.

Durante outubro, a Latam transportou nos voos domésticos nacionais 2,392 milhões de passageiros, o que corresponde a uma queda de 9,4% ante o mesmo mês do ano passado.

Apesar do fraco desempenho da companhia no Brasil, em todo o sistema Latam, incluindo os voos domésticos nos demais países em que opera e os voos internacionais, a retração foi menos intensa: o tráfego de passageiros diminuiu 0,2%, enquanto a oferta cedeu 1,7%. Desta forma, a taxa de ocupação aumentou 1,2 ponto porcentual, alcançando 85,6%.

O tráfego internacional de passageiros representou 56% do total do mês. Neste segmento, a demanda da Latam cresceu 3,5% em outubro, enquanto a oferta avançou 1,5%, levando a ocupação a subir 1,8 ponto porcentual ante igual mês de 2015, para 88,6%. 

Mais conteúdo sobre:
Brasil Latam

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.