Laudo da Eletronorte aponta R$3,5 bi em indenização por ativos de transmissão

A Eletrobras disse que a controlada Eletronorte apresentou à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) laudo de avaliação que aponta que a empresa teria direito a 3,547 bilhões de reais como base para indenização a ser paga pelo governo federal por investimentos não amortizados em ativos de transmissão antigos renovados.

REUTERS

16 de outubro de 2014 | 10h29

Em comunicado nesta quinta-feira, a Eletrobras afirmou que o valor contábil residual dos bens é de 1,832 bilhão de reais. A companhia acrescentou que o valor certificado pelo laudo, em dezembro de 2012, está sujeito à aprovação da Aneel em até 150 dias.

As empresas de energia que renovaram em 2012 concessões de ativos de transmissão existentes até maio de 2000 têm até dezembro para entregarem os laudos com os valores de indenização à Aneel, sendo que Cteep e Eletrosul já entregaram.

Às 10h22 as ações preferenciais da Eletrobras exibiam queda de 2,27 por cento, cotadas a 9,90 reais, enquanto o Ibovespa recuava 3,17 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAELETROBRASELETRONORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.