LDC Brasil registra prejuízo de R$ 97,6 mi em 2010

Companhia é o braço agroindustrial da francesa Louis Dreyfus Commodities no País

Gustavo Porto, da Agência Estado,

31 de maio de 2011 | 15h41

A Louis Dreyfus Commodities Brasil S.A. relatou prejuízo líquido consolidado de R$ 97,604 milhões no ano de 2010, ante lucro líquido do R$ 527,782 milhões em igual período de 2009. Os dados constam nas demonstrações financeiras publicadas nesta terça-feira, 31, no Diário Oficial do Estado de São Paulo. A companhia é o braço agroindustrial da francesa Louis Dreyfus Commodities (LDC) no País, excluindo as operações de citros e bioenergia, reunidas em outras duas empresas independentes.

A LDC Brasil registrou receita líquida consolidada em 2010 de R$ 6,827 bilhões, leve recuo de 0,21% ante os R$ 6,841 bilhões no anterior. Os custos dos produtos vendidos variaram de R$ 6,371 bilhões em 2009 para R$ 6,195 bilhões no ano passado, queda de 2,76% entre os períodos, de acordo com os dados consolidados divulgados pela empresa.

Com isso, o lucro bruto consolidado da LDC Brasil em 2010 chegou a R$ 631,8 milhões, alta de 34,3% ante os R$ 470,4 milhões de lucro bruto da companhia no ano passado. No entanto, a LDC Brasil, que obteve uma receita operacional de R$ 92,196 milhões em 2009, relatou uma despesa operacional de R$ 845,746 milhões no ano passado. A variação que impactou diretamente na transformação de lucro para prejuízo consolidados entre os períodos.

Pela avaliação dos dados consolidados disponibilizados pela companhia, a maior variação foi obtida na diferença entre as receitas e despesas financeiras. Em 2009, a LDC Brasil conseguiu um resultado positivo de R$ 343,78 milhões entre a receita financeira de R$ 1,444 bilhão e a despesa financeira superior a R$ 1,1 bilhão. No ano passado, as operações financeiras foram bem menores, com receita financeira de R$ 110,9 milhões e despesa de R$ 288,57 milhões, o que trouxe um resultado financeiro negativo de R$ 177,678 milhões.

A LDC Brasil registrou ainda o aumento nas despesas gerais, administrativas e de vendas de R$ 580,22 milhões para R$ 715,15 milhões entre 2009 e 2010 e uma queda de R$ 487,37 milhões para R$ 68,9 milhões nas chamadas outras receitas entre os períodos. Com isso, o resultado antes da tributação sobre o lucro da LDC Brasil, positivo em R$ 562,612 milhões em 2009, ficou negativo em R$ 213,9 milhões no ano passado.

No balanço, a companhia relata ainda o processo de reestruturação finalizado em 2010, com a cisão da operação de bionergia - açúcar, etanol e energia cogerada - a qual ficou a cargo da LDC SEV. A empresa nasceu da incorporação da Santelisa Vale pela Louis Dreyfus Commodities Bioenergia, em 2009, mas a operação só terminou no início do ano passado.

Citros

A Louis Dreyfus Commodities Agroindustrial, braço de citros e de produção de suco de laranja no Brasil da companhia francesa, registrou prejuízo líquido de R$ 39,137 milhões no País em 2010, ante lucro líquido de R$ 85,992 milhões no ano anterior. As demonstrações financeiras foram publicadas na edição de hoje do Diário Oficial do Estado de São Paulo.

No ano passado, a receita líquida da LDC Agroindustrial ficou em R$ 619,021 milhões, queda de 11,09% ante os R$ 696,255 milhões de receita líquida de 2009. Os custos dos produtos e dos serviços prestados ficaram em R$ 480,185 milhões em 2010, leve queda de 0,98% ante os R$ 484,926 milhões do ano anterior. Assim, o lucro bruto variou R$ 211,329 milhões, em 2009, para R$ 138,836 milhões no ano passado, queda de 34,3%.

A LDC Agroindustrial é uma das maiores produtoras de suco de laranja do Brasil, com unidades industriais nas cidades paulistas de Bebedouro, Matão e Engenheiro Coelho. Em 2007, a LDC anunciou investimentos R$ 550 milhões até 2012 no País em pomares, operações portuárias e logística.

Os investimentos incluíam a construção do terminal próprio para a exportação de suco de laranja, recursos para a produção de tanques para serem colocados em navios graneleiros, bem como adaptações nas fábricas para o suco não concentrado e não congelado (NFC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.