Líder político da Itália diz que existe acordo para plano econômico

Projeto será apresentado para a UE nesta quarta-feira e Umberto Bossi se disse 'pessimista' quanto à opinião do bloco sobre o plano

André Lachini, da Agência Estado ,

25 de outubro de 2011 | 18h15

Umberto Bossi, líder político do movimento separatista Liga Norte, que participa da coalizão de governo do primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi, disse que existe um acordo para o plano do premiê sobre reforma do sistema previdenciário, mas ainda permanece em aberto como o plano será recebido na quarta-feira pela União Europeia (UE), quando Berlusconi estará em Bruxelas.

"No fim, encontramos um caminho. Mas agora vamos ver o que a UE diz", afirmou Bossi, que se disse "pessimista" reportou a agência Ansa.

A declaração de Bossi foi feita após ele ter levantado dúvidas, mais cedo nesta terça-feira, se a Liga Norte continuará no governo Berlusconi. Os líderes da zona do euro pressionam Berlusconi para que ele apresente um plano econômico consistente para alavancar a estagnada economia italiana e cortar seu enorme déficit antes da reunião da noite da quarta-feira em Bruxelas, informa o Wall Street Journal.

Uma assessora de Bossi disse que ele chegou a um acordo com Berlusconi sobre mudanças no sistema previdenciário. O governo quer aumentar a idade da aposentadoria de 58 para 67 anos. Bossi é contra. A assessora não explicou qual solução foi encontrada. Berlusconi possui uma maioria muito pequena na Câmara dos Deputados.  Se a Liga Norte deixar o governo, a Itália poderá ficar sem governo justo no momento em que tenta convencer seus parceiros europeus de que é capaz de ajustar a economia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Umberto Bossiitáliaplanoeconômico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.