Líderes convocam emergentes a elevar ajuda a pobres

Especialistas em ajuda de cerca de 160 países estão reunidos na Coreia do Sul na tentativa de aumentar a eficácia da ajuda

Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

30 de novembro de 2011 | 03h07

Líderes globais convocaram nesta quarta-feira doadores emergentes, como a China, a intensificarem os esforços para ajudar os pobres do mundo, informa a agência de notícias AFP. Especialistas em ajuda de cerca de 160 países estão reunidos em Busan, Coreia do Sul, na tentativa de aumentar a eficácia da ajuda - em uma época de orçamentos apertados em países desenvolvidos e de gastos crescentes de novos doadores como China, Índia e Brasil.

"No leste e sul da Ásia, na América Latina e mesmo em África, muitas economias estão crescendo", disse, na conferência, o secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon. "Com o sucesso vem a responsabilidade. Esta pode se a chance de assumir suas novas lideranças", completou.

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, apelou para que todos os doadores trabalhem juntos para assegurar que os beneficiários da ajuda sejam mais autossuficientes e evitem a "maldição dos recursos" - que ocorre em nações que exportam petróleo, diamantes ou outros bens lucrativos, mas continuam pobres. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
convocaçãoajudaemergentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.