Light tem lucro de R$121 mi no 2o tri, queda de 68,8%

A Light, distribuidora de energia no Rio de Janeiro, teve lucro líquido de 121 milhões de reais no segundo trimestre, queda de 68,8 por cento em relação ao lucro de 389 milhões de reais um ano antes.

REUTERS

07 de agosto de 2009 | 18h32

Segundo a empresa, a piora do resultado decorre do "registro não-recorrente de baixa de provisões relacionadas à expansão de base de cálculo do PIS/Cofins no segundo trimestre de 2008, que teve efeito positivo de 285,4 milhões de reais no lucro" líquido daquele intervalo.

A receita líquida de abril a junho foi de 1,273 bilhão de reais, contra 1,298 bilhão de reais no mesmo intervalo de 2008.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) totalizou 221 milhões de reais, com margem de 17,3 por cento. Um ano atrás, o Ebitda foi de 334 milhões de reais, com margem de 25,8 por cento.

No mês passado, a Light realizou uma oferta pública secundária de ações, operação conduzida pelos acionistas BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e EDF International.

A EDF, da França, se desfez de todas as ações que tinha da Light.

(Reportagem de Cesar Bianconi)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIALIGHTRESULTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • O Pix é seguro? Veja dicas de especialistas sobre o sistema de pagamentos
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.