Lion Air fará à Boeing encomenda recorde de 230 aviões

A Boeing confirmou nesta quinta-feira que a indonésia Lion Air assinará um compromisso de compra de 230 aviões por um preço de tabela de 21,7 bilhões de dólares, o que seria o maior negócio comercial da fabricante.

REUTERS

17 de novembro de 2011 | 16h54

Pelo acordo, a maior companhia aérea doméstica da Indonésia compraria 201 unidades do 737 MAX e 29 do Next-Generation 737-900, de alcance estendido. O negócio também inclui o direito de compra de 150 aeronaves adicionais.

"Este negócio, quando finalizado, será a maior encomenda da história da Boeing em volume de dólares e quantidade total de aviões", afirmou a fabricante com sede em Chicago. "Este pedido é um grande negócio", afirmou o analista Robert Stallard, da RBC Capital Markets, acrescentando que o acordo dará um aumento significativo nas encomendas à Boeing e dos pedidos do MAX.

A companhia disse que o presidente Barack Obama irá na sexta-feira à cerimônia de assinatura da encomenda dos 230 aviões, que a Casa Branca disse garantir mais de 110 mil empregos nos Estados Unidos.

A Casa Branca também disse que a Singapore Airlines encomendará oito Boeing 777 com um preço de tabela de 2,4 bilhões de dólares.

O 737 MAX é uma versão modernizada do campeão de vendas da Boeing que incluirá motores com consumo de combustível mais eficiente. A encomenda já constava da carteira da Boeing, mas era relacionada a um cliente que ainda não tinha sido identificado pela fabricante, afirmou a Boeing.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASLIONAIRBOEING*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.