Divulgação
Divulgação

Localiza e Unidas têm interessados em pacote que Cade propôs na fusão

Entre os bens que devem ser vendidos estão 184 lojas e 45,8 mil carros, volume menor que o esperado pelo mercado

Juliana Estigarríbia, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2022 | 05h00

O pacote exigido pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para concluir a fusão entre Localiza e Unidas inclui a venda de cerca de 45,8 mil carros, aumento da idade média da frota e a saída de 184 lojas, segundo apurou o Estadão/Broadcast. A expectativa é de que o período de recebimento das propostas se encerre no final deste mês, mas já há pelo menos quatro interessados.

Para aprovar a fusão, em dezembro, o Cade exigiu um “desinvestimento” pelas companhias que viabilize a criação de um competidor para rivalizar com a nova empresa, em um prazo de seis meses.

A operação caminhava para reprovação no Cade quando, na véspera do julgamento, as requerentes propuseram um novo acordo que se baseava nos números apenas de sua frota operacional no terceiro trimestre de 2021. O número original era de 63 mil veículos.

Interessados

O pacote de venda atraiu pelo menos cinco interessados, mas um já teria desistido: a Volkswagen Financial Services, por meio de sua controlada Fleetzil. A Ouro Verde (controlada pela Brookfield), no entanto, mantém interesse no pacote, bem como dois fundos de private equity. A Cosan, por meio de sua joint venture de carro por assinatura com a Porto Seguro, estaria disposta a avaliar os ativos. Os grupos não quiseram comentar o assunto. 

O cálculo é que os lances podem girar em torno de R$ 4 bilhões. A Localiza informou que, “seguindo suas reconhecidas práticas de governança corporativa, não comentará especulações”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.