Lucro da Ambev cai 1,1% no 2º trimestre, para R$ 1,88 bilhão

Na América Latina Sul as vendas recuaram 0,8% no período, enquanto no Canadá a receita subiu 2,9%

Lucas Hirata e Marcelo Ribeiro Silva , Agência Estado

31 de julho de 2013 | 08h33

A fabricante de bebidas Ambev registrou lucro líquido de R$ 1,882 bilhão no segundo trimestre de 2013, o que representa uma queda de 1,1% na comparação com o resultado de igual período de 2012, que foi de R$ 1,903 bilhão. Este dado é o atribuído ao controlador, excluindo a participação dos acionistas minoritários.

Já o lucro consolidado, que inclui a parte dos minoritários, caiu 0,3%, para R$ 1,923 bilhões, ante os R$ 1,929 bilhão registrados no segundo trimestre de 2012, neste mesmo critério.

Na América Latina Sul (LAS - ex-Quinsa), região que engloba operações da Ambev na Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai e Chile, a companhia ainda apresenta queda de volume comercializado. No segundo trimestre, as vendas recuaram 0,8%, para 7,547 milhões de hectolitros, com destaque negativo (-2,1%) para refrigerantes e bebidas não alcoólicas.

A companhia informou que as operações no Canadá/Labatt continuam apresentando avanço em receita líquida e queda em volume. No segundo trimestre, os itens vendidos pela companhia na região diminuíram 3,8%, para 2,531 milhões de hectolitros ante os 2,632 milhões de hectolitros comercializados no mesmo período de 2012. A receita líquida da unidade somou R$ 1,132 bilhão, alta de 2,9% e o Ebitda ajustado ficou em R$ 487,2 milhões, alta de 8,1%, com margem Ebitda ajustada de 43%, avanço de 2,1 pontos porcentuais.

Resultado anual

A Ambev teve lucro líquido no semestre, atribuído ao controlador, de R$ 4,226 bilhões, aumento de 0,19% ante o montante de R$ 4,218 bilhões do mesmo período do ano passado.

Já o lucro consolidado, que inclui a parte dos minoritários, subiu 0,84%, para R$ 4,299 bilhões, ante os R$ 4,263 bilhões registrados no primeiro semestre de 2012, neste mesmo critério. E o lucro líquido ajustado, antes de receitas e despesas especiais, somou uma cifra neste semestre de R$ 4,232 bilhões, 0,29% menor que os R$ 4,244 bilhões de janeiro a junho do ano passado.

Com relação a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) teve alta de 7,9%, para R$ 6,810 bilhões, com margem Ebitda de 44,6%, recuo de 0,3 ponto porcentual ante a margem Ebitda de 44,9% no primeiro semestre de 2012.

A receita líquida do acumulado do ano até junho somou R$ 15,275 bilhões, alta de 8,6% sobre os R$ 14,061 bilhões registrados nos seis primeiros meses do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
Ambevbebidas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.