Lucro da AMBEV recua e fecha 2o tri em R$402,1 mi

A AmBev fechou o segundo trimestre doano com um lucro menor do que o obtido no mesmo período do anopassado, reflexo do aumento das despesas da empresa notrimestre. A empresa teve um lucro líquido de 402,1 milhões de reaisentre abril e junho, uma queda de 10,4 por cento em relação aolucro registrado no segundo trimestre de 2007. De acordo com comunicado da empresa ao mercado, a queda noresultado reflete o aumento das despesas com contingências,perdas de capital decorrentes do aumento de participação emsubsidiárias e maiores despesas com imposto de renda econtribuição social, que foram parcialmente compensadas peloaumento do lucro operacional. A geração de caixa da empresa medida pelo lucro antes dejuros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla eminglês) totalizou 1,979 bilhão de reais no período de abril ajunho, ante 1,842 bilhão de reais no segundo trimestre de 2007. A margem Ebitda subiu para 41,7 por cento no trimestrepassado, ante 40,7 por cento um ano antes. "O Ebtida da AmBev continua crescendo, com receitaaumentando acima do volume. Nossas margens se recuperaram notrimestre e expandiram versus o ano passado apesar da pressãodo preço das commodities", afirmou a empresa em comunicado. A receita líquida da empresa somou 4,739 bilhões de reaisentre abril e junho, um aumento de 4,7 por cento frente aoresultado do segundo trimestre de 2007. A AmBev faz parte da InBev, que comprou em julho anorte-americana Anheuser-Busch, criando a maior cervejaria domundo. A InBev, que fabrica cervejas como a Stella Artois e aBrahma foi formada pela união da brasileira AmBev com a belgaInterbrew. As ações preferenciais da AmBev, negociadas na bolsa devalores de São Paulo, acumulam no ano uma desvalorização deaproximadamente 21 por cento. (Reportagem de Renato Andrade)

REUTERS

14 de agosto de 2008 | 07h22

Tudo o que sabemos sobre:
ALIMENTOSAMBEVATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.