Lucro da American Express cresce 13% no 3º trimestre

A American Express anunciou que seu lucro cresceu 13% no terceiro trimestre, impulsionado por um aumento nos gastos de usuários de seus cartões e pelo declínio nas perdas com empréstimos. As ações da companhia, que fecharam em queda de 1,18%, recuavam 0,93% no after hours.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

19 de outubro de 2011 | 19h32

No trimestre encerrado em 30 de setembro, a American Express registrou lucro de US$ 1,24 bilhão, ou US$ 1,03 por ação, ante US$ 1,09 bilhão, ou US$ 0,90 por ação, em igual período do ano passado. O resultado superou as estimativas de analistas consultados pela Thomson Reuters, que previam um lucro por ação de US$ 0,96. A receita da companhia aumentou 9%, para US$ 7,6 bilhões.

"Os gastos dos clientes foram fortes durante o período, crescendo 16% e atingindo um nível recorde", disse Kenneth Chenault, presidente do conselho e executivo-chefe da American Express, num comunicado.

A taxa de inadimplência com cartões, que inclui empréstimos com pagamento atrasado em 30 dias ou mais, recuou para 1,5% no terceiro trimestre, de 2,5% em igual período de 2010. Na comparação com o trimestre anterior, a taxa ficou estável. A taxa de baixas contábeis relacionadas a empréstimos encolheu para 2,9%, de 5,7% um ano antes e de 3,5% no segundo trimestre.

Os usuários de cartões da American Express gastaram em média US$ 3.739 durante o terceiro trimestre, de US$ 3.330 no ano passado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
American Expresslucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.