Lucro da American Express dobra no 1º trimestre

O lucro da American Express dobrou no primeiro trimestre deste ano e superou a previsão dos analistas, impulsionado por um fortalecimento nos resultados obtidos pela unidade de cartões de crédito e por uma redução nas baixas contábeis em relação a igual período de 2009.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

22 de abril de 2010 | 18h42

Nos três primeiros meses deste ano, a American Express registrou lucro de US$ 885 milhões, ou US$ 0,73 por ação, em comparação a um lucro de US$ 437 milhões, ou US$ 0,31 por ação, um ano antes. A receita da companhia cresceu 11% na mesma base de comparação, para US$ 6,61 bilhões. Segundo um levantamento da Thomson Reuters, analistas estimavam lucro de US$ 0,63 por ação e receita de US$ 6,34 bilhões.

As ações da AmEx subiam 1,39% no after market, após fecharem em alta de 1,70% no pregão regular. O valor do papel, atualmente próximo de US$ 47,00, quase quadruplicou em relação à mínima de 14 anos registrada no início de 2009.

A unidade de cartões de crédito da companhia, que no primeiro trimestre do ano passado registrou prejuízo de US$ 7 milhões, lucrou US$ 428 milhões em igual período deste ano. A taxa de baixas contábeis relacionadas a cartões de crédito caiu para 7,2%, em comparação a 8,5% e a 8% no primeiro e no quarto trimestres de 2009, respectivamente.

Assim como outras companhias de cartões de crédito, a American Express foi atingida no ano passado pela queda nos gastos dos consumidores e pela inadimplência dos clientes. A empresa, diferentemente das concorrentes, tanto emite cartões como processa as transações. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
créditocartõesAmerican Expresslucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.