Lucro da Avon cai 1,5% no trimestre por aumento de custos

Operação da empresa também se enfraqueceu nos EUA e teve problemas com sistema de dados no Brasil

Agência Estado,

27 de outubro de 2011 | 21h01

O lucro da Avon Products Inc. caiu 1,5% no terceiro trimestre com o enfraquecimento da empresa no Brasil e nos Estados Unidos. A companhia também é alvo de duas investigações. A empresa tem se apoiado no crescimento estrangeiro para compensar a desaceleração nos EUA, mas problemas na implementação do sistema de gerenciamento de dados no Brasil pressionaram os números do terceiro trimestre para baixo das projeções de analistas e fizeram a empresa a reduzir as expectativas para o ano. Hoje, as ações caíram 17,5%, para US$ 18,99, enquanto a empresa declarou que não espera atingir sua meta de aumento de receita perto de 0,5% neste ano.

O lucro da Avon recuou de US$ 166,7 milhões para US$ 164,2 milhões em bases anualizadas. O preço da ação continuou estável em relação ao mesmo período no ano anterior, em US$ 0,38. A receita aumentou 5,7%, para US$ 2,76 bilhões, ou 1%, excluindo flutuações cambiais. No entanto, o volume caiu 5%. Analistas consultados pela  Thomson Reuters haviam projetado ganhos de US$ 0,46 por ação e uma receita de US$ 2,83 bilhões.

Apesar dos problemas no Brasil, a Avon registrou crescimento na América Latina, com avanço de 11% nas vendas no último trimestre. Mas não foi o suficiente para alcançar as expectativas, especialmente com a queda de 7% na receita nos EUA. O número de representantes ativos da Avon não mudou, embora tenha havido declínio de 9% nos EUA. As informações são da Dow Jones. (Paula Moura)

Tudo o que sabemos sobre:
Avon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.