Lucro da britânica BP no 1º tri mais que dobra e supera previsão

Lucro líquido somou US$ 6,08 bilhões no período, quando a projeção era de US$ 5,06 bilhões

Marcílio Souza, da Agência Estado,

27 de abril de 2010 | 09h00

A petroleira britânica BP obteve lucro líquido de US$ 6,08 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 137,5% maior que o de US$ 2,56 bilhões de igual período do ano passado. A medida de lucro mais olhada pelos analistas, que exclui ganhos ou perdas com estoques e outros itens não operacionais, passou de US$ 2,58 bilhões para US$ 5,65 bilhões, um aumento de 119%. O resultado superou a previsão média de analistas consultados pela Dow Jones, que era de US$ 5,06 bilhões.

 

A receita aumentou 54,7%, passando de US$ 48,09 bilhões para US$ 74,41 bilhões. De acordo com um porta-voz da BP, o forte desempenho resultou de uma "multiplicidade de fatores", entre eles a produção maior que a prevista por alguns analistas, a receita elevada das operações de gás e o bom desempenho operacional das refinarias.

 

A relação entre dívida líquida e capital total do grupo recuou quatro pontos porcentuais, para 19%. Apesar dos bons resultados, o porta-voz da BP alertou que a perspectiva da petroleira para o restante do ano continua inalterada e que os próximos trimestres serão mais fracos. Manutenções de rotina devem reduzir a produção em cerca de 100 mil barris por dia no Mar do Norte e no Golfo do México no segundo trimestre, segundo a empresa.

 

A produção total de gás e petróleo do grupo foi de 4,01 milhões de barris por dia no primeiro trimestre deste ano, 0,1% menor que a de igual período de 2009. Analistas esperavam uma queda maior, de 0,9%.

 

O executivo-chefe da BP, Tony Hayward, disse em e-mail à equipe que os números fortes do grupo são ofuscados pelo contínuo derramamento de óleo de um campo do grupo no Golfo do México. "Faremos todo o possível - primeiro, para controlar o poço; segundo, para assegurar que não haverá nenhuma consequência ambiental séria; terceiro, para entender como isso ocorreu e assegurar que nunca volte a ocorrer", disse ele.

 

Um representante da Administração Atmosférica e Oceanográfica Nacional dos EUA disse ao Wall Street Journal que o derramamento deverá atingir o continente até sábado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleolucroresultadoBP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.