Lucro da Cemig sobe 6% no 4o tri, acima do esperado

A companhia mineira de energia Cemig lucrou 710 milhões de reais no quarto trimestre de 2011, avanço de cerca de 6 por cento sobre o obtido um ano antes e acima da expectativa dos analistas.

REUTERS

28 de março de 2012 | 11h10

Segundo pesquisa com oito profissionais de mercado consultados pela Reuters, a previsão era de um lucro de 467,9 milhões de reais.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 1,29 bilhão de reais no trimestre, e também superou o resultado há um ano em 19,7 por cento e ficou acima dos 1,129 bilhão de reais previstos por nove analistas consultados pela Reuters.

No ano, a Cemig afirma que obteve lucro líquido recorde de 2,4 bilhões, expansão de 7 por cento sobre o resultado de 2011. Já o Ebitda anual somou 5,352 bilhões de reais, crescimento de 18 por cento.

No ano passado, quando a receita líquida da Cemig cresceu 14 por cento para 15,8 bilhões de reais, o consumo na área de concessão da empresa subiu 5,9 por cento.

"Este resultado é consequência do constante aumento na carteira de clientes Cemig, que em 2011 atingiu 11,465 milhões de consumidores, crescimento de 3 por cento, em relação a dezembro de 2010", informou a companhia.

Já no quarto trimestre, as vendas totais de energia da empresa cresceram 2 por cento, atingindo 17.848 GWh, enquanto a receita líquida aumentou 18 por cento sobre o mesmo período de 2010, para 4,34 bilhões de reais.

As despesas consolidadas da empresa cresceram 14 por cento no quarto trimestre, a 2,572 bilhões de reais.

A companhia encerrou 2011 com caixa de 2,86 bilhões de reais, queda de 4 por cento sobre os recursos disponíveis em 2010.

A Cemig informou que reclassificou os resultados do exercício de 2010 para permitir a comparação com os dados de 2011, apresentados de acordo com as novas normas de contabilidade internacionais (IFRS).

A empresa ainda divulgou separadamente que seu conselho de administração aprovou proposta de distribuição de 1,294 bilhão de reais em dividendos aos acionistas, relativo ao resultado de 2011. Além disso, o conselho decidiu ainda por bonificação de 25 por cento em ações novas mais 5 reais.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr. e Anna Flávia Rochas)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIACEMIGRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.