Lucro da Colgate-Palmolive sobe 19% no trimestre

A Colgate-Palmolive anunciou nestaterça-feira um aumento de 19 por cento no lucro trimestral,puxado por vendas e preços maiores em mercados emergentes e naAmérica do Norte, que ajudaram a compensar a alta nos preçosdas commodities e fraqueza em parte da Europa Ocidental. O dólar mais fraco também ajudou a estimular as vendas,contribuindo para que os lucros superassem as expectativas. A fabricante de produtos de higiene pessoal afirmou que olucro no período subiu para 493,8 milhões de dólares, ou 0,92dólar por ação, ante 415,8 milhões de dólares, ou 0,76 dólarpor ação, um ano antes. Excluindo-se itens relacionados à restruturação, a empresateve ganho de 0,98 dólar por ação. Em média, analistasesperavam 0,94 dólar por ação. Assim como a maior parte de fabricantes de produtosvoltados ao consumidor, a Colgate tem enfrentado o aumento noscustos de energia, matérias-primas e outras commodities. Acompanhia reagiu com aumento nos preços -- 4,5 por cento emmédia ante o mesmo período do ano anterior -- e também colhendoos benefícios dos cortes de custos dentro da empresa. As vendas cresceram 16,5 por cento, para 3,96 bilhões dedólares. A previsão de analistas era de 3,84 bilhões dedólares, em média, segundo a Reuters Estimates. O dólar mais fraco contribuiu com 7 pontos percentuais doaumento do faturamento. O volume, medida de bens vendidos excluindo-se flutuaçõesde preço e moeda, subiu 5 por cento. Para o ano, a empresa estima crescimento no lucro por açãona casa de um dígito, passando para dois dígitos em 2009,afirmou o presidente-executivo Ian Cook.

REUTERS

29 de julho de 2008 | 10h34

Mais conteúdo sobre:
EMPRESASCOLGATEPALMOLIVERESULTS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.