Lucro da EADS cai no 3o trimestre com atrasos e dólar fraco

A EADS divulgou nesta segunda-feira uma queda de 77 por cento no lucro do terceiro trimestre, ainda marcado por queda na demanda da aviação civil, efeito corrosivo de um dólar fraco e atrasos no programa A400M.

REUTERS

16 de novembro de 2009 | 11h16

A empresa teve lucro antes de juros e impostos (Ebit, na sigla em inglês) de 201 milhões de euros (301 milhões de dólares) no terceiro trimestre. A empresa evitou fazer projeções para o ano, citando incertezas sobre o impacto de atrasos nos programas dos jatos A400M e A380 no quarto trimestre.

Analistas disseram que a posição de caixa da empresa foi uma surpresa positiva. O grupo teve uma posição de caixa líquida de 8,1 bilhões de euros até o final do terceiro trimestre, igual ao final do primeiro semestre. "A performance de caixa da empresa é fabulosa; eles merecem uma enorme quantidade de crédito por isso", disse o analista da RBS, Sandy Morris.

Contudo, Morris alertou que a empresa pode enfrentar uma "grande turbulência cambial" em 2010 e que o mercado pode não ter levado em consideração o provável impacto da fraqueza do dólar sobre a EADS em 2010.

A EADS informou nesta segunda-feira que o enfraquecimento contínuo do dólar está "desafiando" o seu desempenho. Os preços de aeronaves são tradicionalmente em dólares.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASEADSLUCRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.