Lucro da editora Pearson cai 28% no 1º semestre

A editora britânica Pearson teve queda de 28% no lucro líquido no primeiro semestre deste ano, para 43 milhões de libras (US$ 67,6 milhões), de 60 milhões de libras em igual período do ano passado, apesar de um aumento de 6,9% nas vendas, para 2,58 bilhões de libras, levemente acima da previsão dos analistas de 2,55 bilhões de libras.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

27 de julho de 2012 | 13h09

Os resultados foram afetados pelo baixo volume de negócios na divisão Penguin Books e pela redução dos ganhos após a venda de sua fatia na FTSE International. A empresa reiterou que espera crescimento na receita e no lucro neste ano.

A Pearson está começando a entrar no segmento de ensino online e previu em fevereiro que a receita digital vai superar a receita com suas operações tradicionais de publicação em 2012. A companhia também está de olho no crescimento em mercados emergentes, incluindo China, Brasil e Índia. A editora já atua no Brasil.

O lucro operacional ajustado - que exclui flutuações na taxa de câmbio, aquisições, vendas e depreciação de ativos, e é um dos dados mais observados pelos analistas britânicos - caiu 10% no primeiro semestre, para 188 milhões de libras, de 208 milhões de libras em igual período do ano passado, em linha com as estimativas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Pearsonbalançoprimeiro semestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.