Lucro da Gol cai 60% no 4o tri e no acumulado de 2007

A Gol, segunda maior companhia aéreado país, divulgou na sexta-feira lucro líquido de 76,96 milhõesde reais no quarto trimestre, queda de 60,2 por cento ante oganho de 193,39 milhões de reais em igual período de 2006. "O quarto trimestre de 2007 apresentou eventos nãoprevistos que impactaram tanto a receita quanto as despesas. Nomercado doméstico, restrições regulatórias aplicadas aoaeroporto de Congonhas (São Paulo) no quarto trimestre exigiramajustes à malha aérea", afirmou o presidente da Gol,Constantino de Oliveira Jr. Segundo o executivo, isso reduziu as taxas de ocupação eaumentou os tempos de solo das aeronaves da companhia, que noano passado adquiriu a Varig. Além disso, de acordo com a analista Luciana Leocádio, daAtiva Corretora, "o grande vilão do trimestre para a Gol foi oaumento expressivo nos custos operacionais por assento (cask)",que subiram 10,6 por cento no quatro trimestre de 2007. A analista citou em nota que a Varig foi o "calcanhar deaquiles da Gol. A companhia está pagando o preço por crescer emdemasiado sua oferta de assento, em função da aquisição em ummercado de demanda retraída, devido à crise no setor". No acumulado de 2007, a empresa teve lucro de 268,53milhões de reais, contra 684,47 milhões de reais nos 12 mesesdo ano anterior, de acordo com os padrões contábeis brasileiros(BR Gaap). A receita operacional líquida no quatro trimestre de 2007foi de 1,3 bilhão de reais, 42,2 por cento maior se comparadoao ano anterior, de 954 milhões de reais. No ano, a receitaalcançou 4,56 bilhões de reais, 27,5 por cento maior que em2006. O vice-presidente financeiro da Gol, Richard Lark, disseque a crise aérea, iniciada com a queda de aeronave dacompanhia, ocorrida em setembro de 2006 e que matou 154pessoas, deve acabar ainda neste semestre. "O governo criou umanova malha aérea e está treinando novos controladores. Issoajudará a por um fim na crise no segundo trimestre deste ano." Lark disse que o mercado doméstico deve continuar aquecidoao longo de 2008. "A demanda interna ainda continua forte eexistem poucos aviões para serem vendidos ou arrendados nomercado internacional", justificou o executivo. As ações da companhia, que chegaram a ter a maior quedamais cedo, operavam em baixa de 3,3 por cento, cotadas a 32,63reais, às 16h47 (horário de Brasília). (Reportagem de Wallace Nunes e Cesar Bianconi)

REUTERS

15 de fevereiro de 2008 | 16h58

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASGOLRESULTS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.