Lucro da Intel cresce 2,3% no 2º tri para US$ 2,95 bi

A Intel registrou crescimento de 2,3% em seu lucro líquido no segundo trimestre na comparação com igual período do ano passado, beneficiado pela demanda do setor corporativo e dos consumidores nos mercados emergentes. As margens da companhia, no entanto, diminuíram.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

20 de julho de 2011 | 19h05

Segundo a Intel, o lucro do segundo trimestre ficou em US$ 2,95 bilhões, ou US$ 0,54 por ação, de US$ 2,89 bilhões, ou US$ 0,51 por ação, um ano antes. O lucro ajustado, que exclui do resultado deste ano despesas geradas por aquisições e outros itens, aumentou para US$ 0,59 por ação, de US$ 0,51 por ação. A receita cresceu 21%, para US$ 13,03 bilhões. A margem bruta encolheu para 60,6%, de 67%.

A Intel também estimou que no terceiro trimestre sua receita deve ficar entre US$ 13,5 bilhões e US$ 14,5 bilhões. Analistas consultados pela Thomson Reuters esperavam uma projeção próxima a US$ 13,46 bilhões.

A companhia, que fabrica chips utilizados em mais de 80% dos computadores do mundo, informou que a McAfee e a Infineon Wireless Solutions, empresas que foram adquiridas recentemente, contribuíram com US$ 1 bilhão na receita do segundo trimestre. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
tecnologiaIntellucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.