Werther Santana
Werther Santana

Lucro da Itaúsa cresce 1,9% no 1º semestre para R$ 4,3 bilhões

O patrimônio líquido subiu 6,5% para R$ 49,653 bilhões, de R$ 46,621 bilhões na mesma comparação

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

08 Agosto 2017 | 10h31

SÃO PAULO - O lucro líquido recorrente de janeiro a junho de 2017 do conglomerado Itaúsa foi de R$ 4,286 bilhões, alta de 1,9% sobre o mesmo intervalo do ano anterior, de R$ 4,207 bilhões. A rentabilidade recorrente sobre o patrimônio líquido médio (ROE) caiu para 17,7%, na comparação com  18,5% no primeiro semestre de 2016.

Um dos maiores conglomerados do País, a Itaúsa, holding de investimentos do Itaú Unibanco, está em busca de novos negócios. Depois de adquirir uma participação minoritária no gasoduto NTS, que pertencia à Petrobrás, em parceria com a gestora canadense Brookfield, a Itaúsa anunciou, no último mês, a compra da Alpargatas em sociedade com o Cambuhy, braço de investimentos da família Moreira Salles, também sócia do banco.

+ Alfredo Setubal: ‘Eleição é a chance de corrigirmos a rota’

O patrimônio líquido subiu 6,5% para R$ 49,653 bilhões, de R$ 46,621 bilhões na mesma comparação. No primeiro semestre de 2017, a Itaúsa teve resultado financeiro líquido positivo de R$ 5 milhões, redução de 86,1% em relação a 2016.

O resultado trimestral foi um lucro líquido de R$ 2,190 bilhões atribuído aos controladores, 1,84% menor que o de R$ 2,231 bilhões do segundo trimestre de 2016.

+ Alpargatas tem lucro líquido de R$ 54,4 milhões no segundo trimestre

O total do ativo consolidado foi a R$ 61,099 bilhões, 3,5% acima dos R$ 59,020 bilhões do final de 2016.

 

Mais conteúdo sobre:
Alfredo Setubal Alpargatas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.