Lucro da LAN deve subir 28,5% apesar de alta do petróleo

A companhia aérea chilena LAN, que está envolvida em um processo de fusão com a brasileira TAM, deve registrar uma alta de 28,5 por cento no lucro do primeiro trimestre, impulsionada por aumento no volume de passageiros e carga apesar do custo maior do petróleo.

FABIÁN ANDRÉS CAMBERO E FELI, REUTERS

25 de abril de 2011 | 15h11

A LAN deve divulgar lucro de 113,5 milhões de dólares para o período de janeiro a março, segundo a mediana de estimativas de oito analistas consultados pela Reuters.

O resultado "se baseia em uma base de comparação fraca diante do terremoto de 27 de fevereiro (de 2010) e da demanda fraca e fechamento do aeroporto (de Santiago)", disse Jorge Ríos, da CorpResearch.

O analista acrescentou que além da base de comparação o resultado vai incluir a incorporação da operação da Aires de Colombia, que representa um incremento de frota de 24 aviões.

Parte do melhor desempenho foi impulsionada por aumento no tráfego de passageiros, que registrou alta anual de 20,5 por cento no primeiro trimestre, favorecido por um bom desempenho das operações na região e em voos internacionais.

O incremento de passageiros foi especialmente impulsionado por uma alta anual de 36,5 por cento em março ante uma base de comparação fraca por conta dos efeitos do sismo do ano passado no Chile.

Entre 2011 e 2013 a LAN prevê investir 4,028 bilhões de dólares.

O Tribunal de la Libre Competencia de Chile (TDLC) está estudando o plano de fusão da LAN com a TAM, um processo que pode se resolver antes do previsto.

"Se vê que o caminho para a fusão com a TAM está se abrindo lentamente, sobretudo agora com a fixação da audiência pública do TDLC para 26 de maio, quando se espera que seja emitido uma sentença sobre a fusão no final do primeiro semestre", disse Ríos.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASLANPREVIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.