Lucro da Nissan cai 20% no 1º trimestre fiscal

A montadora japonesa Nissan Motor divulgou hoje que teve uma queda de 20% no lucro líquido no primeiro trimestre fiscal (entre abril e junho), devido à valorização do iene e ao terremoto e tsunami de 11 de março. No entanto, a empresa acredita que o impacto do desastre já está desaparecendo, com a normalização das operações.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

27 de julho de 2011 | 11h44

Segunda maior montadora japonesa em termos de volume, a Nissan teve lucro líquido de 85,02 bilhões de ienes (US$ 1,093 bilhão) no trimestre. Embora o lucro esteja abaixo dos 106,65 bilhões de ienes do mesmo período do ano passado, ele superou a estimativa dos analistas ouvidos pela Thomson Reuters, que esperavam 41,95 bilhões de ienes.

A performance relativamente sólida da companhia ressalta como a montadora continua superando suas rivais japonesas. "Nossa rápida recuperação após o desastre natural de março mais uma vez mostra o poder da Nissan em responder eficaz e decisivamente a crises", disse o presidente e executivo-chefe Carlos Ghosn, em comunicado.

A empresa agora tem metas ainda mais ambiciosas do que as delimitadas recentemente em um plano de investimento de seis anos. Uma delas é uma participação global no mercado automotivo de 8%, acima dos 5,8% registrados no último ano fiscal.

No trimestre encerrado em junho, as vendas da Nissan subiram 1,6%, para 2,082 trilhões de ienes, de 2,050 trilhões de ienes no mesmo período de 2010. As vendas globais de veículos subiram 11%, para 1,056 milhão de unidades. O lucro operacional recuou 10%, para 150,37 bilhões de ienes, devido ao fortalecimento da moeda japonesa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Nissanbalançolucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.