Lucro da Oi aumenta quase três vezes no quarto tri

Em meio ao processo de fusão com a Portugal Telecom, a Oi anunciou nesta quarta-feira, 19, lucro líquido de R$ 1,18 bilhão no quarto trimestre de 2013, quase três vezes mais do que o total registrado um ano antes. O resultado, no entanto, foi impulsionado por ganho não recorrente de R$ 1,497 bilhão, consequência da venda da unidade de cabos submarinos GlobeNet para o BTG Pactual.

MARIANA SALLOWICZ, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2014 | 19h46

Em 2013, o lucro foi de R$ 1,49 bilhão, queda de 16% sobre o resultado do ano anterior. Após a divulgação, em que foi apontado o aumento da dívida da empresa, as ações preferenciais da Oi chegaram a cair 7% ontem, mas fecharam com recuo de 5,50%, liderando as baixas do Ibovespa. No ano, porém, os papéis já acumulam cerca de 5% de alta.

O presidente da companhia, Zeinal Bava, evitou dar detalhes sobre o aumento de capital da companhia, mas afirmou que o processo deve ser concluído no segundo trimestre. Há expectativa de que ocorra em abril. "A operação está seguindo seu curso e estamos trabalhando para que seja concluída no segundo trimestre do ano", disse em teleconferência com analistas.

O aumento de capital é essencial para o processo de fusão com a Portugal Telecom, anunciado no início de outubro. Com o negócio, será criada a maior operadora de telecomunicações de língua portuguesa.

Dívida

A dívida líquida da companhia foi de R$ 29,3 bilhões, no terceiro trimestre, para R$ 30,4 bilhões nos últimos três meses do ano passado. O aumento ocorreu em meio ao pagamento antecipado de dividendos de 2013 (R$ 476 milhões), que poderiam ser desembolsados apenas neste ano, e a adesão ao Refis (programa de refinanciamento de dívidas fiscais), com saída de R$ 709 milhões.

Alguns analistas mostraram receio com esse ponto. A XP Investimentos divulgou relatório em que diz que o mercado está mais preocupado com a reestruturação da companhia e sua dívida, que não para de subir, do que propriamente com o resultado operacional.

O diretor financeiro da Oi, Bayard Gontijo, afirmou na teleconferência que o controle da dívida é "uma das maiores prioridades da administração".

A XP destacou que o endividamento atingiu nível de dívida líquida sobre Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de quatro vezes. No terceiro trimestre, era de 3,6 vezes.

O JPMorgan e a UM Investimentos avaliaram os resultados da companhia como fracos. Um dos pontos destacados pelo JPMorgan foi a queda de 2,4% da receita líquida no quarto trimestre de 2013 ante o mesmo período do ano anterior, para R$ 7,2 bilhões.

Bava acrescentou que a empresa continuará vendendo ativos neste ano, em busca do "aumento na flexibilidade financeira". Na divulgação de ontem foi apontado que a Oi tem liquidez de R$ 11 bilhões, sendo que é esperado o recebimento de R$ 3,3 bilhões no primeiro trimestre deste ano, vindos da vendas de ativos.

Tudo o que sabemos sobre:
Oibalançoquarto trimestre 2013

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.