Lucro da Petrobras fica acima da previsão de analistas

O lucro líquido da Petrobras no primeiro trimestre de 2013 ficou 17,45% acima das estimativas dos analistas consultados pelo Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado. As projeções indicavam lucro trimestral de R$ 6,55 bilhões, ante os R$ 7,693 bilhões reportados. As estimativas foram baseadas na projeção de quatro instituições financeiras (Bradesco Corretora, Citi, JPMorgan e UBS). O Broadcast considera que o resultado está em linha com as previsões quando a diferença, para cima ou para baixo, é de até 5%.

ANDRÉ MAGNABOSCO E SABRINA VALLE, Agencia Estado

26 de abril de 2013 | 19h40

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) trimestral ajustado totalizou R$ 16,231 bilhões, 26,21% acima da média das projeções dos analistas, que indicava R$ 12,86 bilhões. A receita líquida do trimestre, de R$ 72,535 bilhões, ficou em linha com as estimativas, que sinalizavam R$ 71,66 bilhões para o período. A variação entre os números ficou em 1,22%.

Em carta dirigida a acionistas e investidores, a presidente da Petrobras, Graça Foster, chamou a atenção para o crescimento de 72% do lucro da petroleira ante o trimestre anterior antes de destacar a queda de 4% na produção nacional ante o quarto trimestre do ano passado.

"Enfatizo aqui nossa confiança nas perspectivas de crescimento da produção de óleo e gás da Petrobras", declarou a executiva, lembrando que a própria companhia havia antecipado o provável cenário de queda da produção e, mais uma vez, afirmou que "a produção de óleo e gás natural no Brasil em 2013 deve ficar

estável em relação a 2012, tendo menor patamar no primeiro semestre pela concentração de paradas para manutenção".

Graça destacou o início da operação de duas unidades nesse trimestre, os FPSO Cidade de São Paulo e Cidade de Itajaí, como importantes para a "elevação sustentada" da produção a partir do segundo semestre. Também colocou nessa conta o fato de o FPSO Cidade de Paraty já estar em sua locação no campo de Lula NE desde o último dia 18 de abril, em processo de ancoragem, com início de operação previsto para 28 de

maio. "Outras 4 unidades entrarão em operação ao longo do ano (P-63, P-55, P-58 e P-61)", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.