Lucro da Philips cresce 84,4% no 4º trimestre

Mesmo com resultado positivo, lucro veio abaixo das previsões dos analistas

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

24 de janeiro de 2011 | 09h35

A holandesa Royal Philips Electronics reportou um lucro líquido abaixo do esperado no quarto trimestre, visto que o crescimento de sua divisão de cuidados com a saúde foi contrabalançado pela redução nas vendas devido à fraca confiança do consumidor e à maior competição no mercado de televisores.

A companhia disse que seu lucro líquido cresceu 84,4% no quarto trimestre, para € 463 milhões, de € 251 milhões no mesmo período do ano passado, abaixo das previsões dos analistas que esperavam um lucro de € 500 milhões.

Os resultados foram conduzidos pelo corte de custos e os encargos provenientes de reestruturação mais baixos.

A Philips afirmou que espera que os mercados emergentes sustentem o crescimento de todas as suas três divisões, mas o sentimento do consumidor nos mercados mais maduros deverá continuar deprimido.

As vendas da companhia subiram 2% no quarto trimestre, para € 7,39 bilhões, praticamente em linha com as projeções dos analistas, que esperavam vendas de € 7,41 bilhões. O aumento das vendas foi conduzido pela valorização cambial de 6%, enquanto as vendas comparáveis recuaram 4% no quarto trimestre.

Cadeia de abastecimento

A empresa ainda está tentando resolver problemas na cadeia de abastecimento decorrentes da sua decisão de mudar o provedor de armazéns e os sistemas de tecnologia de informação no Brasil e espera encontrar uma solução durante o primeiro trimestre deste ano, disse o executivo-chefe da companhia, Gerard Kleisterlee. Às 9h30 (de Brasília), as ações da companhia recuavam 6,15% na Bolsa de Amsterdam.

As vendas da Philips nos mercados emergentes declinaram 1% durante o quarto trimestre, em bases comparáveis. Excluindo o Brasil, as vendas cresceram 7%, afirmou a companhia. "Nós ainda estamos trabalhando duro para resolver os problemas", afirmou Kleisterlee, acrescentando que espera que eles sejam solucionados durante o primeiro trimestre de 2011.

O executivo também reiterou a expectativa de que a problemática divisão de televisores da companhia se tornará lucrativa em 2011, mas não forneceu uma resposta clara se a venda da unidade é uma opção.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Philipsbalançolucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.