Lucro da portuguesa Galp cresce 72% no 1º semestre

A companhia portuguesa Galp Energia, parceira da Petrobras em blocos de petróleo no Brasil, informou hoje que seu lucro líquido ajustado subiu 72% no primeiro semestre deste ano. O resultado foi impulsionado por efeitos de base de comparação, já que o desempenho no ano passado foi afetado por problemas na refinaria de Sines. Em comunicado enviado a órgãos reguladores, a Galp disse que seu lucro líquido ajustado a custos de substituição de estoques totalizou 174 milhões de euros (US$ 225,9 milhões) no primeiro semestre deste ano, ante 101 milhões de euros no mesmo período do ano passado.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

30 de julho de 2010 | 08h58

No segundo trimestre de 2010, o lucro líquido ajustado a custos de substituição de estoques foi de 109 milhões de euros, ante 52 milhões de euros no mesmo período de 2009. Analistas haviam previsto lucro líquido de 87,3 milhões de euros. O lucro líquido ajustado a custos de substituição de estoques, que exclui os efeitos voláteis dos estoques, é o número mais observado pelos analistas.

Os números da Galp foram também resultado do aumento dos preços do petróleo e da produção em teste no campo de Tupi, na Bacia de Santos, no Brasil, que aumentou a receita de exploração e produção da companhia. A Galp havia dito anteriormente que sua produção de petróleo e gás subiu 17% entre abril e junho deste ano, em comparação com iguais meses do ano passado, para 10.900 barris por dia. A Galp detém uma participação de 10% no campo de Tupi. A Petrobras possui fatia de 65% e a BG Group tem os outros 25%. A melhora nas margens de refino também contribuíram para o lucro da Galp no segundo trimestre. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoGalpPetrobrasbalançolucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.