Lucro da Starbucks dispara no 4º trimestre para US$ 150 mi

Corte de custos e incremento na demanda ajudaram no aumento expressivo dos ganhos da rede de cafeterias

Ana Conceição, da Agência Estado,

06 de novembro de 2009 | 10h00

A Starbucks Corp. informou um aumento expressivo no lucro de seu quarto trimestre fiscal, encerrado em 27 de setembro, graças ao corte de custos e ao incremento na demanda, informa o Wall Street Journal. O lucro do período alcançou US$ 150 milhões (0,20 por ação), ante US$ 5,4 milhões (US$ 0,01 por ação) no ano anterior. Na comparação entre os dois períodos, o lucro por ação subiu 1.900%. A receita caiu 3,7%, para US$ 2,42 bilhões.

 

A companhia enfrentou dificuldades durante a recessão nos Estados Unidos, período em que perdeu muitos consumidores, que consideravam caros os seus produtos. Para o ano fiscal iniciado em outubro, contudo, a Starbucks se disse cautelosamente otimista.

 

Seu executivo-chefe, Howard Schultz, disse durante conferência por telefone que "um foco mais disciplinado nas operações" ajudou a companhia a elevar o lucro; houve melhora nas pesquisas de satisfação junto aos clientes, comentou.

 

Durante o trimestre, a Starbucks reduziu os preços das bebidas mais simples e elevou os valores, em até US$ 0,30, das bebidas de maior volume e confecção mais complexa, como o chamado "venti caramel macchiato". As vendas nas lojas aberturas há pelo menos um ano (conceito mesmas lojas), uma medida chave para a saúde das redes de varejo, caíram 1%. Foi o melhor desempenho da companhia em dois anos. No terceiro trimestre, as vendas no conceito mesmas lojas caíram 5%.

 

Para enfrentar a recessão econômica nos Estados Unidos a Starbucks fechou lojas, veiculou uma campanha publicitária multimilionária e reavaliou práticas para tornar suas cafeterias mais eficientes. A companhia economizou US$ 580 milhões em corte de custos no ano fiscal, ante US$ 550 milhões previstos. A rede, que tem 11 mil cafeterias nos EUA, teve gastou US$ 53,2 milhões com ações de reestruturação no quarto trimestre, resultantes do fechamento de lojas, 800 nos EUA e mais 100 no mundo.

 

A empresa elevou sua projeção de lucro para o ano fiscal 2010 e agora espera uma elevação de 15% a 20% no resultado por ação, ante estimativa inicial de 13% a 18%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Starbucksbalançotrimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.