Lucro do BNP Paribas cresce 31% no 2º tri, para € 2,1 bilhões

Receita durante o segundo trimestre subiu 11,8% em comparação a igual período de 2009, para € 11,17 bi

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

26 de agosto de 2010 | 12h04

O BNP Paribas, maior banco francês em termos de capitalização de mercado, anunciou que seu lucro do segundo trimestre cresceu 31% em relação a igual período do ano passado, para € 2,1 bilhões, superando as estimativas de analistas consultados pela Thomson Reuters, que esperavam um lucro líquido de € 1,63 bilhão. Em relação ao primeiro trimestre, no entanto, o lucro do banco caiu 7,8%.

A receita durante o segundo trimestre subiu 11,8% em comparação a igual período de 2009, para € 11,17 bilhões. O BNP Paribas foi beneficiado por um melhor resultado com operações de varejo e pela redução nas provisões com perdas.

A taxa de capital Tier 1 - uma medida de solidez financeira dos bancos - subiu para 10,6% no final de junho, de 10,5% no final de março. Assim como o Société Générale e o Crédit Agricole, o BNP Paribas passou recentemente nos testes de estresse aplicados pela União Europeia sobre os bancos do bloco.

A instituição não divulgou projeções, mas seu executivo-chefe, Baudouin Prot, demonstrou confiança em relação ao terceiro trimestre durante uma entrevista concedida à rede de notícias CNBC. "Acho que os receios dos investidores com a zona do euro foram um fator importante por detrás da volatilidade dos mercados de ações e de bônus no segundo trimestre", afirmou, acrescentando que a publicação dos testes de estresse aplicados sobre os bancos europeus diminuíram parte dessas preocupações.

"Posso ver que isso realmente está melhorando e esperamos que isso nos ajude a ter um terceiro trimestre melhor em termos de ambiente de mercado em comparação ao segundo trimestre", disse Prot. As ações do BNP Paribas subiam 4,83% às 9h15 (de Brasília).

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BNP Paribaslucrobanco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.