Lucro do LinkedIn sobe, mas ação cai 4% no after hours

O LinkedIn divulgou, na noite desta terça-feira, 29, que teve lucro líquido de US$ 3,4 milhões no terceiro trimestre, uma alta de 32% na comparação com o lucro do mesmo período do ano passado, de US$ 2,3 milhões. Excluindo custos com compensação e outros itens, o lucro ajustado subiu para US$ 0,39 por ação, de US$ 0,31 por ação. Analistas esperavam lucro de US$ 0,32 por ação. A receita saltou 56%, para US$ 393 milhões, ante expectativa de US$ 385,41 milhões.

Agencia Estado

29 de outubro de 2013 | 18h57

Desde sua oferta pública inicial de ações em 2011, a empresa vem reportando crescimento maior do que 50% na receita trimestralmente.

Após os resultados do terceiro trimestre, a companhia elevou sua previsão de receita com vendas para US$ 1,5 bilhão. No terceiro trimestre, o número de usuários da rede social para profissionais subiu 38%, ultrapassando 259 milhões. Isso sinaliza aos investidores que a expansão da empresa pode continuar.

Por volta das 18h50 (horário de Brasília), as ações do LinkedIn caíam 3,97% no after hours da Bolsa de Nova York, depois de terem fechado o pregão tradicional com valorização de 1,70%. O papel da empresa já avançou 125% nos últimos 12 meses, permanecendo acima de US$ 200 por ação desde agosto. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
LinkedIn

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.