Lucro do UBS cai no 1º tri, mas private banking se recupera

Assim como os outros grandes bancos, o UBS teve declínio na receita, de 7%, para 8,34 bilhões de francos suíços

Danielle Chaves, da Agência Estado,

26 de abril de 2011 | 09h04

O banco suíço UBS teve queda de 18% no lucro líquido no primeiro trimestre deste ano, para 1,81 bilhão de francos suíços (US$ 2,06 bilhões), em comparação com 2,20 bilhões de francos suíços no mesmo período do ano passado. Apesar da queda, as ações da empresa subiam 5,42% em Zurique, às 8h10 (de Brasília).

O UBS afirmou que sua divisão de private banking ampliou os ativos, as margens e a receita nos três primeiros meses do ano, o que indica uma restauração da confiança dos clientes ricos no banco e retira parte da pressão sobre a unidade de renda fixa da instituição - onde a renda diminuiu.

Analistas receberam bem o balanço do UBS, argumentando que a divisão de private banking, em particular, mostrou estar se recuperando em termos de um retorno dos fluxos de capital, depois de vários anos de forte saída de recursos.

Os resultados do UBS se comparam aos de concorrentes como Goldman Sachs Group, Citigroup e Bank of America, que também tiveram queda no lucro no primeiro trimestre. Assim como os outros grandes bancos, o UBS teve declínio na receita, de 7%, para 8,34 bilhões de francos suíços. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
UBSlucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.