Lucro do Unibanco cresce 33% no semestre

Quinto maior banco privado do País registra faturamento líquido de R$ 1,422 billhão nos primeiros meses do ano

REUTERS

09 de agosto de 2007 | 08h32

O Unibanco anunciou nesta quinta-feira, 9, lucro líquido de R$ 1,422 bilhão no primeiro semestre deste ano, cerca de 33% maior que no mesmo período de 2006, quando o lucro foi de R$ 1,068 bilhão.   Além do Unibanco, Bradesco e Itaú já divulgaram seus lucros semestrais nesta semana. Com lucro líquido de R$ 4,016 bilhões, o Itaú ultrapassou os R$ 4,007 bilhões do Bradesco e registrou o maior lucro entre bancos privados dos últimos 20 anos.   No segundo trimestre de 2007, o Unibanco teve lucro líquido de R$ 841 milhões, avanço de 53,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O lucro líquido recorrente somou R$ 638 milhões no trimestre passado, alta de 16,4% na comparação com o mesmo período de 2006.   Os itens extraordinários incluíram a venda de uma parcela da participação do banco na empresa de informações de crédito Serasa para a britânica Experian e investimentos de uma unidade do grupo Deutsche na subsidiária Unibanco Participações Societárias.   O conjunto de efeitos não recorrentes gerou efeito positivo de R$ 203 milhões no balanço do Unibanco, quinto maior banco privado do País.   O retorno anualizado sobre patrimônio líquido médio foi de 35,9% no trimestre, alta em relação aos 24,7% registrados um ano antes. Já a carteira de crédito cresceu 9,9 % de abril a junho, para R$ 51,64 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSBANCOSUNIBANCORESULTS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.