Lucro do Wells Fargo sobe 48% no 1º tri, para US$ 3,8 bi

Alta foi impulsionada principalmente pela reserva de capital menor da instituição para cobrir perdas provenientes de empréstimos, cujo pagamento está atrasado

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

20 de abril de 2011 | 11h26

O Wells Fargo, quarto maior banco dos EUA em ativos, reportou um crescimento de 48% no lucro no primeiro trimestre deste ano, para US$ 3,8 bilhões, ou US$ 0,67 por ação, em comparação com o mesmo período do ano passado. A alta foi impulsionada principalmente pela reserva de capital menor da instituição para cobrir perdas provenientes de empréstimos, cujo pagamento está atrasado.

No entanto, a receita do banco recuou 5,2%, para US$ 20,3 bilhões. Os analistas ouvidos pela Thomson Reuters tinham previsto um lucro de US$ 0,66 por ação e uma receita de US$ 21,24 bilhões. Às 10h55 (de Brasília), as ações do banco recuavam 5,39% em Nova York.

As tarifas bancárias de hipotecas do Wells Fargo, o maior fornecedor de hipotecas dos EUA, recuaram 18%, para US$ 2 bilhões, enquanto os empréstimos e a margem de lucro no negócio de empréstimos diminuíram.

O banco reportou um declínio de US$ 81 milhões no valor de seus direitos de serviços hipotecários, e uma perda de US$ 120 milhões com hedge desses ativos.

As provisões para perdas com crédito totalizaram US$ 2,21 bilhões no primeiro trimestre, ante US$ 5,33 bilhões no mesmo período do ano passado e US$ 2,99 bilhões no quarto trimestre de 2010. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Wells FargobancosEUAlucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.