Lucro global da Fiat foi de US$ 266 mi no 3º trimestre

A montadora italiana Fiat registrou um lucro de 190 milhões de euros (US$ 266,1 milhões) no terceiro trimestre deste ano, ante os 25 milhões de euros do mesmo período do ano passado. O resultado superou a estimativa dos analistas, que era de lucro de 60 milhões de euros. A receita da companhia cresceu 12%, para 13,5 bilhões de euros.

DANIELLE CHAVES E ANA CONCEIÇÃO, Agencia Estado

21 de outubro de 2010 | 14h44

A Fiat também elevou suas projeções para 2010 e agora espera um lucro líquido de cerca de 400 milhões de euros neste ano, acima da previsão anterior de equilíbrio entre lucros e prejuízos. A nova projeção para a receita é de 55 bilhões de euros, ante a estimativa anterior de 50 bilhões de euros.

Para o lucro operacional antes de itens extraordinários, a Fiat agora prevê ao menos 2 bilhões de euros, acima do 1,1 bilhão e euros a 1,2 bilhão de euros projetado anteriormente. A dívida industrial líquida da montadora deverá ficar pouco abaixo dos 4 bilhões de euros, uma redução da estimativa anterior de 5 bilhões de euros.

CNH

A fabricante de máquinas e equipamentos CNH, divisão da montadora italiana Fiat, informou um lucro operacional de US$ 239 milhões no terceiro trimestre do ano fiscal, um aumento de 232% ante os US$ 72 milhões do mesmo período no exercício anterior. O lucro antes de itens excepcionais e custos de reestruturação foi de US$ 0,43 por ação, ante prejuízo de US$ 0,09 por ação no terceiro trimestre do ano passado. Segundo comunicado da companhia, o resultado deve-se ao aumento das vendas e à redução dos custos industriais.

As vendas líquidas aumentaram 19,6%, para US$ 3,54 bilhões. O faturamento do setor de máquinas e equipamentos agrícolas, que respondeu por 78% das vendas da empresa, aumentou 12,8%, para US$ 2,769 bilhões. No setor de equipamentos para a construção civil (22% do total), as vendas aumentaram 52,4%, para US$ 771 milhões. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
carrosmontadoraFiatlucrobalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.