Lucro líquido da Olam recua 19,6% no 4º trimestre fiscal

A trading Olam International relatou nesta terça-feira uma redução de 19,6% dos lucros no quarto trimestre fiscal devido ao enfraquecimento de alguns segmentos de commodities. Ao mesmo tempo, a empresa informou que deve ampliar seus negócios.

PAULA MOURA, Agencia Estado

28 de agosto de 2012 | 12h25

O lucro líquido totalizou 114,8 milhões de dólares de Cingapura (US$ 91,8 milhões) de abril a junho, ante US$ 142,9 milhões no mesmo período do ano anterior, disse a companhia em nota à Bolsa de Cingapura. A receita subiu 12,7%, para US$ 5,15 bilhões.

A Olam processa commodities agrícolas como nozes comestíveis, temperos, cacau, café e arroz. A companhia disse que suas matérias-primas industriais e o segmento de serviços financeiros ligados a commodities podem reduzir a receita no próximo ano, mas a expectativa continua positiva em relação aos fundamentos de longo prazo, assim como o modelo de negócios em geral.

"De uma perspectiva estratégica, continuamos a progredir substancialmente em direção ao nosso objetivo de alcançar US$ 1 bilhão em lucros após impostos no ano fiscal 2016", disse Sunny Verghese, executivo-chefe da companhia, em nota. Ele acrescentou que a trading investiu US$ 3,3 bilhões nos últimos três anos em iniciativas de crescimento e está comprometida em gastar outros US$ 1,7 bilhão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Olambalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.