Lucro líquido do BB Mapfre soma R$ 400 mi no 1º semestre

O Grupo Banco do Brasil Mapfre apresentou lucro líquido de R$ 400 milhões nos seis primeiros meses deste ano, alta de 14% ante igual intervalo do ano passado. Os prêmios totalizaram R$ 5,292 bilhões de janeiro a junho, aumento de 15% ante igual intervalo de 2011, com R$ 700 milhões em prêmios adicionais.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

29 de agosto de 2012 | 12h49

"O semestre foi bom. O processo de integração entre as seguradoras do grupo BB Mapfre foi praticamente concluído. Estamos na fase de consolidação", avaliou Marcos Ferreira, presidente do grupo BB Mapfre na área de auto, seguros gerais e affinities, em coletiva de imprensa.

O resultado operacional da BB Mapfre, quarto maior grupo segurador, quando considerados todos os ramos, ficou em R$ 648 milhões, aumento de 29% ante R$ 504 milhões na mesma base de comparação. Já o resultado financeiro cresceu 15%, para R$ 314 milhões. De acordo com Carlos Alberto Landim, diretor de planejamento e controladoria do grupo BB Mapfre, o resultado financeiro representa 5,8% do volume de prêmios ganhos do grupo ante média de 12,7% do mercado.

"Temos uma dependência menor do resultado financeiro gerado no negócio. Estamos bem preparados para conviver com a redução das taxas de juros", avaliou Landim. Isso porque, com a queda dos juros, as seguradoras, consideradas grandes investidores, terão de ser melhores operacionalmente uma vez que suas aplicações (reservas) vão render menos.

O índice combinado, que mede a eficiência da seguradora (neste caso, quanto menor, melhor) ficou em 94,3% no primeiro semestre deste ano ante uma média de 99,9% do mercado. Já a sinistralidade do grupo BB Mapfre foi de 53,5% de janeiro a junho deste ano ante média do mercado de 54,3%.

A carteira que mais se destacou no primeiro semestre foi a de seguro de pessoas, que cresceu 25%, com mais de R$ 2 bilhões em prêmios totais. Já o segmento de dados totalizou R$ 1,3 bilhão em prêmios nos seis primeiros meses deste ano, montante 19% superior ao visto em igual intervalo do ano passado.

O ramo de seguro de automóveis totalizou R$ 1,921 bilhão em prêmios, com expansão de 5,13%, abaixo do crescimento do mercado, de 11%. A sinistralidade deste segmento melhorou, passando de 64,2% no primeiro semestre de 2011 para 62,7% em igual intervalo deste ano. "Devemos recuperar posição em automóvel e crescer em linha com o mercado", observou Ferreira.

Tudo o que sabemos sobre:
BB mapfrebalançoprimeiro semestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.