Epitácio Pessoa/Estadão
Epitácio Pessoa/Estadão

Lucro líquido gerencial do Santander soma R$ 3,1 bi no trimestre, 20% mais ante ano anterior

Na comparação com trimestre anterior, lucro do Santander Brasil saltou 2,8%

Aline Bronzati, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2018 | 09h06

O Santander Brasil anunciou lucro líquido gerencial, que não exclui o ágio de aquisições, de R$ 3,108 bilhões no terceiro trimestre deste ano, cifra 20,2% maior que a registrada em idêntico intervalo de 2017, de R$ 2,586 bilhões. Na comparação com os três meses anteriores, de R$ 3,025 bilhões, o aumento foi de 2,8%.

A carteira de crédito ampliada do Santander foi a R$ 380,713 bilhões ao final de setembro, incremento de 3,4% ante o fim de junho, quando o saldo era de R$ 368,245 bilhões. Em 12 meses, quando somava R$ 336,475 bilhões, a cifra cresceu 13,1%. O banco destaca, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras, que essa é a sétima expansão anual do saldo de crédito consecutiva.

"Os indicadores de atividade econômica ainda apontam para fraca demanda doméstica, no entanto, seguimos expandindo nossa carteira de crédito por meio do ganho rentável de participação de mercado", acrescenta o Santander, em relatório.

Na pessoa física, o crédito alcançou saldo de R$ 125,336 no terceiro trimestre, com avanço de 4,6% ante os três meses anteriores e de 22,6% em um ano. Já a carteira de pessoa jurídica totalizou R$ 125,823 bilhões, aumento de 0,4% e 3,5%, respectivamente, motivada, principalmente, pelas pequenas e médias empresas.

O Santander Brasil encerrou setembro com R$ 769,990 bilhões em ativos totais, cifra 4,2% maior ante o fim de junho e 13,8% superior em um ano. Seu patrimônio líquido foi a R$ 64,824 bilhões, elevação de 3,7% e 5,3%, nesta ordem.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) do banco ficou estável em 19,5% no terceiro trimestre na comparação com o segundo. No acumulado do ano até setembro, está em 19,4% contra 16,3% um ano antes.

Ajustes

O Santander também divulga o lucro líquido societário, que considera ágio de aquisições. Neste conceito, seu resultado do terceiro trimestre somou R$ 3,039 bilhões, montante 69,3% maior ante 12 meses, de R$ 1,795 bilhões. Em relação ao segundo trimestre, quando ficou em R$ 2,972 bilhões, a alta foi de 2,2%.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    Santanderbanco [sistema financeiro]

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.