Lucro operacional da Repsol no 4o tri supera estimativas

Os lucros operacionais da petrolífera espanhola Repsol no quatro trimestre superaram as estimativas de analistas, impulsionados pelas fortes margens de refino na Espanha. O lucro operacional ajustado (EBIT) da divisão de distribuição e refino da Repsol subiu 127 por cento, conforme as margens de refino na Espanha avançaram 43 por cento devido em parte aos preços menores do petróleo e aos altos preços para o diesel. "Apesar de fracos, os resultados são favoráveis em comparação com outras grandes petrolíferas devido ao mix da Repsol, mais orientado para a distribuição", disse a corretora local Renta4 em uma nota a clientes. Os ganhos com refino foram compensados pelo impacto da forte queda dos preços do petróleo em 2008 sobre o valor dos estoques de petróleo do grupo, levando a um efeito negativo de 1,05 bilhão de euro (1,34 bilhão bilhão de dólares) para o ano como um todo. O lucro operacional ajustado da Repsol atingiu 1,050 bilhão de euros (1,34 bilhão de dólares) no quatro trimestre, queda de 19 por cento ante o ano anterior mas acima das expectativas de 990 milhões de euros dos analistas. Apesar de acreditar que haverá oportunidades de aquisição em 2009, o presidente Antoni Brufau afirmou que a prioridade do grupo ainda é o crescimento orgânico, o que a empresa acredita que lhe permitirá gerar um lucro líquido em 2009 similar ao de 2,711 bilhões de euros de 2008. "Repetir os resultados de 2008 em 2009 seria uma boa meta, mas teremos que ver como estará o mercado", disse a jornalistas. (Por Jonathan Gleave)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.