Lucro trimestral da Procter & Gamble fica acima do esperado

A Procter & Gamble registrou um lucro trimestral acima do esperado, impulsionado por promoções e propagandas que atraíram consumidores, e disse prever uma alta maior das vendas neste ano.

REUTERS

28 Janeiro 2010 | 11h03

A maior fabricante do mundo de bens de consumo disse estar trabalhando para atrair de volta consumidores que trocaram seus principais produtos, como as fraldas Pampers, por marcas mais baratas devido à recessão econômica.

O lucro da empresa foi de 4,66 bilhões de dólares, ou 1,49 dólar por ação, no segundo trimestre fiscal, encerrado em 31 de dezembro, abaixo dos 5 bilhões de dólares, ou 1,58 dólar por ação, um ano antes.

Analistas previam em média um lucro de 1,42 dólar por ação, segundo pesquisa Thomson Reuters I/B/E/S.

As ações da P&G subiam no pregão eletrônico.

As vendas subiram 6,4 por cento, para 21,03 bilhões de dólares, no trimestre. O volume de bens vendidos teve aumento de 5 por cento.

As vendas orgânicas, que excluem o impacto de flutuações cambiais, aquisições e desinvestimentos, também avançaram 5 por cento.

A P&G ainda prevê um lucro de 4,02 dólar a 4,12 dólares por ação no atual ano fiscal, que acaba em junho. A estimativa para as vendas orgânicas foi revista para alta de 3 a 5 por cento neste ano, ante prognóstico anterior de 2 a 4 por cento.

Mais conteúdo sobre:
EMPRESAS, PG, RESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.