Lufthansa aumenta oferta de assentos no Brasil

A companhia aérea alemã Lufthansa vai ampliar a oferta de passagens com o Brasil. No Rio de Janeiro, o incremento será de 60% no número de assentos, enquanto em São Paulo haverá uma expansão de 10%. A partir de 30 de março, a empresa passará a utilizar Boeing 747-400 na rota Rio de Janeiro-Frankfurt, em vez do atual Airbus 340-300, o que resultará na oferta de quase 8 mil lugares por mês a mais, informou a aérea alemã. No Airbus 340-300, a Lufthansa hoje pode transportar 221 passageiros, sendo 8 na primeira classe, 48 na classe executiva e 165 na classe econômica. Já o Boeing 747-400, o tradicional Jumbo, tem capacidade para 8 passageiros na primeira classe, 66 na executiva e 278 na econômica, totalizando 352 passageiros.

LUCIANA COLLET, Agencia Estado

24 de março de 2014 | 15h25

"Desde que retomamos os voos para o Rio de Janeiro, há pouco mais de dois anos, o movimento só tem crescido, começamos com cinco voos por semana e logo depois já estávamos voando diariamente", disse a diretora da Lufthansa para o Brasil, Annette Taeuber, por meio de nota. A empresa vai na contramão da tendência, já que diversas companhias deixaram de operar voos para o Rio de Janeiro recentemente.

Uma substituição de aeronave também resultará em aumento da oferta de assentos em São Paulo. Na semana que vem a companhia deverá iniciar a operação do Boeing 747-8 na rota Frankfurt-São Paulo. A nova aeronave tem capacidade para 386 passageiros, o que significa um aumento de 34 lugares por dia em relação à aeronave utilizada atualmente, a Boeing 747-400. A rota entre o Aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, e São Paulo (Guarulhos) é a décima primeira a receber a nova aeronave.

A Lufthansa voa diariamente de São Paulo para Munique, de São Paulo para Frankfurt e do Rio de Janeiro para Frankfurt. De Munique e Frankfurt, a empresa oferece conexões para toda a Europa, Ásia e Oriente Médio.

Tudo o que sabemos sobre:
LufthansaBrasiloferta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.