Lula anuncia construção de mais um milhão de casas dentro do Minha Casa, Minha Vida

Presidente também disse que estão em construção 30 mil casas, além de 730 mil projetos já aprovados pela Caixa

Tânia Monteiro, da Agência Estado,

26 de fevereiro de 2010 | 20h07

Em discurso nesta sexta-feira, 26, para empresários brasileiros e salvadorenhos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou a construção de mais de um milhão de casas dentro do Programa Minha Casa, Minha Vida. "Vamos anunciar mais um milhão de casas no próximo período, que é para não parar mais", disse Lula, depois de informar que o programa era exitoso e que existem mais de 330 mil casas construídas e mais 730 mil projetos aprovados pela Caixa.

 

Em seguida, dirigindo-se para o presidente de El Salvador, Maurício Funes, Lula disse que esse tipo de programa pode ser feito junto com os empresários, deixando de lado as divergências que muitas vezes aconteceram e impediram o diálogo entre setor empresarial e o governante. "Mesmo aqueles governantes que pareciam receber apoio dos empresários, não tinham diálogo, não existia debate", disse.

 

Segundo Lula, o anúncio de mais um milhão de casas do Minha Casa, Minha Vida, será feito dentro do lançamento do PAC 2 (extensão do Programa de Aceleração do Crescimento), no dia 26 de março. "Assumimos o compromisso de que, para fazer casa popular, tem de ter subsídio do Estado. A gente não tem que ter medo da palavra subsídio para resolver um problema crônico, que é o problema habitacional dos países de toda a América Latina", disse.

 

"Às vezes, a gente tem que fazer o que parece impossível de fazer", disse ele, ao lembrar a conversa que teve com empresários brasileiros da construção civil, quando os chamou para conversar sobre o programa Minha Casa, Minha Vida e eles disseram que só poderiam assumir o compromisso de construir 200 mil casas.

Tudo o que sabemos sobre:
PAC, Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.